Páginas

Entre a ruína e a paixão - Sarah MacLean

Título: Entre a ruína e a paixão (O clube dos canalhas #3)
Autor(a): Sarah MacLean
Publicação: Gutenberg – 2016
Número de páginas: 304
Onde encontrar: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.
Nota: 🌟🌟🌟🌟 ,5

E se a pessoa que destruiu a sua vida aparecesse bem na sua frente?

“Nada que você disser vai me fazer perdoar”
William Harrow tinha a vida perfeita. Rico e atraente, o jovem privilegiado, herdeiro do ducado de Lemont, vê sua vida mudar na véspera do casamento de seu pai, na noite em que ele conhece e se envolve com Mara Lowe. Quando William acorda no dia seguinte sem saber o que aconteceu e coberto de sangue todos acham que ele foi o responsável pela morte da moça.  Após 12 anos da fatídica noite que destruiu sua vida, 12 anos em que William se tornou Temple, ninguém sabe o que aconteceu com Mara e a maioria acredita que ela foi vítima de Temple, o duque assassino. Apesar de viver a margem da sociedade ele é um dos homens mais poderosos, um dos sócios do famoso antro de jogatina, anjo caído. Temple é o responsável pelas lutas no ringue e invicto em seus combates. Após todo esse tempo que Mara foi tida como morta, ela sobreviveu sem chamar a atenção das pessoas, mas agora que seu irmão perdeu tudo para o anjo, ela vai aparecer e Temple vai querer muito mais do que uma simples vingança, vai querer arruiná-la. Assim como Mara fez com ele.
“Há momentos que mudam a vida de uma pessoa. E caminhos que chegam sem uma bifurcação na estrada”


No terceiro livro conhecemos Temple mais profundamente, e se eu já gostava dele antes esse livro me fez adorar esse personagem. Super justo, decidido, defensor dos menos favorecidos, o canalha mais cavalheiro que há. Conhecemos mais sobre sua história, as dificuldades pelo que passou e sobre esses anos em que apesar de seus demônios pessoais ele encontrou um modo de viver. Inclusive se superar e se reiventar é algo em comum tanto nele quanto em Mara. Ela é uma mulher guerreira, fugiu com muito pouco e além de conseguir se manter e sobreviver, ainda se torna a dona de um orfanato, ajudando filhos bastardos de aristocratas que seriam abandonados. Gostei de como ela é forte. É uma personagem também muito altruísta, não tem medo de se arriscar pelos meninos que ama.
“ ...Sem passado nós não teríamos o presente. Nem o futuro”
Um fator positivo para mim nessa história é que eu amo casais que brigam, kkkkkk. Eles estão sempre desafiando um ao outro, sem querer ceder, de um modo que nenhum dos dois perdem, os dois sempre dão um jeito de vencer. Foi divertido e os diálogos bem inteligentes. Se eu tivesse que criticar algo seria um pouco a falta de comunicação desses dois. Depois de um tempo achei que ficou cansativa essa parte da narrativa, em que eles simplesmente não se escutaram. No final eu já estava louca pra que eles fossem sinceros um com o outro. 
“ É muito gentil da sua parte pensar no meu bem estar”
" Não quis sugerir que estava fazendo isso”
“Mesmo se eu fosse homem de tomar chá, aprendi que não devo ingerir nada que você me oferecer. Nunca mais”

É uma historia sobre erros e sobre perdão. Sou suspeitíssima, nem disfarço porque amo a escrita de Sarah MacLean e as temáticas que ela aborda em seus romances. Vou sempre indicar não só esse livro, mas a série toda para quem gosta de livros de época cheios de paixão e humor, mas que não deixam de chamar atenção para fatos importantes.

Outros volumes da série:



 Volume 1- Resenha aqui!             Volume 2 - Resenha aqui!          Volume 4 - Resenha aqui! 


0 comentários:

Deixe seu comentário