Páginas

Minha Lady Jane - Brodi Ashton, Cynthia Hand, Jodi Meadows

Título: Minha Lady Jane
Autor (a): Brodi Ashton, Cynthia Hand e Jodi Meadows
Publicação: Gutenberg
Número de páginas: 368
Onde encontrar: Amazon, Skoob
Nota: 🌟🌟,5

E se você pudesse se transformar magicamente em um bicho, qual seria?
"O que uma jovem lady poderia querer saber tanto, era o que ela dizia, que não dissesse respeito a conseguir um bom casamento?"

Minha Lady Jane é um reconto da história da rainha que reinou por menos tempo na história, a Lady Jane Gray, que reinou por apenas 9 dias e foi executada.

Essa história é ambientada na Inglaterra do século XVI, durante a dinastia Tudor. Após o rei Henrique morrer seu trono e coroa foi passada para seu filho Eduardo, de apenas 9 anos. Aos 16 anos, o rei Eduardo ficou "muito doente", a ponto de ter que nomear alguém para assumir o seu trono após a sua morte, a pessoa de confiança para ele era a sua prima do coração Lady Jane Gray, para que ela ao se casar, conceba o herdeiro para assumir o trono. A hipótese de deixar o seu trono para a sua irmã mais velha e primogênita do seu pai foi descartada pelo seu ódio aos edianos. Os edianos eram pessoas capazes de magicamente se transformar em animais. Ela era defensora da causa dos verdáticos, as pessoas ditas como normais, sem poder de transformação.
Jane é uma leitora voraz, passa seus dias devorando todos os livros possíveis e é obrigada a comparecer ao reino para casar-se com Gifford Dudley, para que juntos tenham o herdeiro que o seu primo Eduardo não pode ter enquanto estava saudável para assumir o trono. Mas o que Jane não espera era que Gê, como gosta de ser chamado, era um ediano.
E a ideia das autoras em recriar essa história foi para que Jane tivesse um outro final, finalmente o seu final feliz.

Ps - Se quiser saber um pouquinho mais sobre a história original, clique aqui.


Então, a proposta dessa história é realmente muito interessante. Quando começaram a sair as resenhas dele, ele ainda não tinha sido lançado no Brasil, mas o pessoal estava falando MUITO bem dele. E eu comecei a surtar porque eu queria ler ele LOGO! E eis que finalmente ele foi lançado e a minha ansiedade era tanta que eu quase comprei o ebook, para poder lê-lo logo. Mas resolvi comprar meu exemplar a Amazon Day. Mas sabe como é a tal da expectativa né?
Logo de cara que comecei a ler eu definitivamente não estava gostando. Mas achei que pudesse começar a gostar.
O pessoal começou a fazer resenhas dele e comecei finalmente a ver resenhas negativas e me confortei nisso, de que não tinha sido a única a não gostar.

Mas porque eu não gostei?
1) Não gostei da narrativa.
As autoras são um narrador presente, então elas estão o tempo todo "se metendo" na história, opinando, fazendo comentário e gracinhas. Falando em gracinhas...
2) Não curti o senso de humor.
TODO mundo que leu e amou comentou: É HILÁRIO! Nossa, eu não achei engraçado. Algumas coisas até me arrancaram uma risadinha ou outro, mas não morri de rir ou achei hilário. Achei muitas coisas extremamente forçadas.
3) Não gostei de alguns personagens.
Muitos personagens dessa história são muito chatos. Não gostei de Eduardo, não gostei de Gracie, não gostei da avó... não me apeguei, achei bem chatos mesmo.
4) DETESTEI a velocidade desse livro.
Totalmente "desregulado". Muitas coisas acontecem bem enroladas. bem lentamente, se arrastando. Aí quando a coisa começa acontecer, TCHARAM: corre e acaba o livro.

O final achei estremamento embromation, corrido e jogado. Esperei tantas outras coisas dessa história, mas que no fim das contas, foi uma baita decepção! O livro mais decepcionante que li esse ano, infelizmente. Eu conto tudo isso bem chateada, eu queria muito ter AMADO esse livro também!


Você que leu e gostou, favor não querer me matar. Eu te entendo, eu também gostei de muitas coisas. Eu gostei da criatividade em fazer esse reconto. Eu gostei das trocas dos elementos da história original.
Gostei de Gê e Jane. Amei o romance e a relação entre os dois.

"Tem certeza de que sua forma ediana real não é a de um jumento?"

"Sim, o amo enxerga não com os olhos, mas com a mente, e é por isso que o Cupido é sempre cego quando retratado artisticamente."

Eu amei o fato de Jane ser gente como a gente e DEVORAR seus livríneos e amá-los e cuidar deles.

"Suas regras todas têm a ver com livros? Digo, eu até entendo, porque sua inaptidão social só poderia significar mesmo que os livros são seus melhores amigos."

"E quem neste mundo ficaria confortável em dormir em um quarto que não tinha livros?"

"Brigaríamos menos se todo mundo apenas sentasse e lesse mais."

Eu gostei muito da força feminina que ele transmite.

"Mas ela é mulher...A coroa não pode ir para uma mulher, pode? Jane teria meu filho para ajudá-la. E a mim mesmo."

Enfim, a expectativa muito alta estragou minha experiência de leitura desse livro. O que é uma pena. Ouvi dizer que o próximo volume será sobre Jane Eyre e eu AMO Jane Eyre, então provavelmente não lerei para não estragar minha história que amo. Afinal, não foi só o enredo que me desagradou nesse volume, foi a narrativa das autoras.

"Talvez houvesse um final feliz para aquela história afinal de contas."

0 comentários:

Deixe seu comentário