Páginas

Dumplin' - Julie Murphy

Título: Dumplin'
Autor(a): Julie Murphy
Publicação: Valentina – 2017
Número de páginas: 336
Onde encontrar: AmazonSkoobSaraiva
Nota: 🌟🌟🌟,5
"E se há uma coisa que viver na minha pele me ensinou foi que, se o corpo não é seu, você não tem direito de dizer nada. Seja a pessoa gorda, magra, alta ou baixa, não interessa."
Willowdean Dickson é uma garota gorda, isso é fato. Mas acontece que o peso, o corpo e a pressão da sociedade não incomodam ela. Ela é super fã de Dolly Parton, algo que ela herdou da sua falecida tia e tem uma melhor amiga, a Ellen, desde a infância e ela é linda e namora um garoto lindo da escolha chamado Tim. Até aí, vida que segue para Willowdean. Até que ela começa a trabalhar em uma lanchonete e ela conhece Bo, o crush da vida dela! E então ela descobre que também é o crush dele e é aí que começam os seus problemas com a autoestima.
Sua mãe na juventude foi a Miss Jovem Flor do Caribe e atualmente é a presidente desse concurso. Concurso esse que é a sensação da cidade, todo mundo se envolve nele. E Willowdean resolve se aventurar participando desse concurso em busca da confiança que um dia ela já teve em si.
"Infelizmente, ser a filha gorda da miss mais querida da cidade não me confere tanto prestígio."


Quando foi divulgado o lançamento eu fiquei louca pra ler, até porque eu sou gordinha :P e pensei que seria uma história a qual eu iria me identificar. Acontece que eu realmente esperava uma heroína, sabe? Um garota toda dona de si e que nos ensinasse a ligar o "dane-se" para os padrões impostos pela sociedade. Acontece que Willowdean é mais insegura do que eu era na adolescência. Ela é cheia de paranoias, medos e inseguranças. Eu entendo a dificuldade dela, mas eu queria uma personagem que fosse mais forte e imponente! Mas mesmo a história tendo um andamento diferente do que eu esperava, a personagem evolui e passa uma linda lição no final.
"Quer dizer que o vestido não coube porque você esperava que eu perdesse peso? —Faço um gesto, exibindo minhas formas. —Mãe, esta sou eu. Este é o meu corpo."
A autora tem uma escrita muito boa, gostosa e envolvente e isso te leva a devorar o livro. Além disso, você quer tanto que Willowdean saia do casulo que você vai lendo sem parar!

Eu gosto muito do "conceito" de romance desse livro, apesar de ser bem o esperado de uma ficção. Mas na realidade seja um pouco mais difícil. O crush dela é simplesmente bonito, sarado e popular. E ela morre de medo dessa aproximação, de que ele toque nas gordurinhas dela e etc.
"Mas então ele vai descendo os dedos pelas minhas costas até a cintura. Prendo o fôlego. A sensação é como uma verdadeira punhalada nas costas. Minha cabeça trai o corpo. A realidade de Bo me tocando. A ideia de Bo sentindo a gordura nas minhas costas e o pneu na cintura me dá ânsias de vômito. Pois na mesma hora eu me comparo com todas as garotas que ele já deve ter tocado."
Ah Willowdean, eu te entendo amiga hahaha. Nunca cheguei a ser gorda como Will, mas sempre lutei com a balança, até chegar no melhor momento de todos: se aceitar! E digo por aceitar ser gordinha meixmo ou cuidar do corpo para chegar no seu objetivo. O importante é ser o que quiser ser. E eu queria tanto que Will fosse uma personagem desde o início assim, mas entendo que a intenção da autora foi outra.

Por esperar muito mais da personagem e da mensagem em si, eu dei 3,5 estrelas, mas isso não tira em nada o brilho e importância dessa história, acredito que muito gente vai ler e se identificar porque está passando pelo momento que ela tá passando. E eu gostei bastante da história e recomendo!

Essa história em tudo que todo mundo gosta: amizade, romance, drama familiar, lições de vida, autoconhecimento, evolução de personagens... Tem muito mais do que só o problema de Will com o peso.
"Sou fodona. Uma gorda fodona."
"Eu sou Dumplin’. Will e Willowdean. Gorda. Feliz. Insegura. Corajosa."

0 comentários:

Deixe seu comentário