Páginas

As sete irmãs - Lucinda Riley

Título: As sete irmãs (As sete irmãs #1)
Autor(a): Lucinda Riley
Publicação: Arqueiro – 2016
Número de páginas: 480
Onde encontrar: AmazonSkoobSaraiva
Nota:🌟🌟🌟,5
"Acima de tudo, desejo que encontre o amor. É a única coisa na vida que torna a dor suportável."
Essa é a história de Maia, filha adotiva do misterioso Pa Salt. Ela é a primeira de seis filhas adotivas (Maia, Tiggy, Star, CeCe, Electra e Ally), a única de permaneceu na casa onde foi criada, diferente das suas irmãs que vivem cada uma em um lugar diferente do mundo, com suas diferentes carreiras. E agora ela acaba de receber a notícia do falecimento de seu pai e ela se vê sem chão, já que, era muito apegada a ele.
Pa Salt sendo um homem muito misterioso deixou como parte de sua herança pistas sobre a origem de cada uma de suas filhas, para que elas possam, se quiserem, ir em busca de respostas. Maia é a primeira corajosa a abrir a carta e investigar as coordenadas, assim descobrindo que sua origem é do Rio de Janeiro - Brasil. Isso mesmo, essa história se passa aqui no Brasil!!! E ela embarca nessa grande aventura para a descoberta do seu eu há muito tempo adormecido.
"Mas, por favor, acredite quando digo que minha família é tudo. E que o amor de um par por um filho é a fora mais poderosa do mundo."

Esse livro tem uma narrativa um pouco diferente, ele tem duas narrações. Uma delas narra a busca de Maia pelas respostas da sua origem e a outra é nada mais nada menos do que personagens do passado de sua linhagem narrando. Entenda melhor: A outra narração é feita por Isabella, que tem um parentesco um pouquinho distante de Maia, a qual viveu no Rio de Janeiro quando o Cristo Redentor estava sendo esculpido! E assim, o tempo vai passando nessa narrativa e vamos conhecendo os personagens dessa história, até chegar no nascimento de Maia.

É realmente muito interessante ler sobre a origem de uma cidade extremamente conhecida sob os olhos de uma autora que não é daqui. Mas Lucinda fez isso muito bem, com uma escrita incrível! Os detalhes, os lugares, os pontos turísticos e até os costumes são muito bem retratados. Quando a narrativa volta no tempo, você até se sente em um desses romances de época hahaha. E confesso que eram as partes em que eu mais gostava de ler, a história de Isabella, apesar de em muitos pontos ela ser lenta e bem arrastada. Não vou falar muito sobre essa parte da história porque o gostoso é você descobrir quem é essa personagem, qual sua história e qual a importância dela para a história de Maia. Mas é muito interessante a ligação feita por Lucinda.
"Mas nenhum homem ou mulher é uma ilha."
E, a narrativa é algo que me fez tirar algumas estrelinhas porque ela é realmente muito lenta e somente por conta dela, porque eu adorei personagens e enredo. E isso (a narrativa lenta) me fez acreditar por muito tempo durante a leitura de que eu não estava gostando da história. Mas era apenas porque não tem aquela fluidez a qual eu estou acostumada e gosto. Mas não se engane, Lucinda faz um belo trabalho com essa história. É uma história muito criativa, muito bem escrita, muito bem desenvolvida e até deixa um gostinho de quero mais. Até porque, se passa no Brasil, né? Você fica doida pra saber mais do próprio país hahahaha. Eu não sou carioca, mas eu AMO essa cidade demais! Então me senti em casa e bem a vontade.

As outras irmãs de Maia, são levemente retratadas, acho que para dar um gostinho de quero mais, de conhecê-las melhor. Cada uma com sua peculiaridade e personalidades completamente diferentes e os próximos volumes serão de cada uma delas. E espero que o misterioso Pa Salt vá sendo desvendado em cada uma dessas histórias, porque eu fiquei curiosíssima em relação a ele porque quase não entendemos quem ele é nesse primeiro volume. Não vou mentir, não estou ansiosíssima pelos próximos volume, mas quero muito ler!
"Ter minhas seis obras de arte, minhas filhas, é o suficiente para mim. As únicas coisas no mundo que merecem ser valorizadas, pois vocês são insubstituíveis."

Outros volumes da série:


 



0 comentários:

Deixe seu comentário