Páginas

Um beijo à meia noite - Eloisa James

Título: Um beijo à meia-noite
Autor(a): Eloisa James
Publicação: Arqueiro – 2017
Número de páginas: 317
Onde encontrar: Skoob, Amazon, Saraiva
Nota: 🌟🌟🌟🌟

Aos 23 anos Katherine Daltry é órfã e mora com a madrasta Mariana e sua filha Victoria. Kate ainda vive com a madrasta porque se sente responsável pelos habitantes da terra de seu pai, que sofrem maus tratos de Mariana. É justamente pensando neles e em sua irmã que Kate vai fazer um favor a madrasta, se passar por Victoria para o príncipe Gabriel e assim ajudar sua irmã, que se encontra impossibilitada, a se casar com o homem que ama (Algie). Ela não achava que seria fácil ter que conviver com a sociedade depois de anos afastada de seu convívio, mas nem imaginava o quão difícil seria conhecer Gabriel. 

“Kate havia sofrido grandes abusos nas mãos de Mariana, mas, a seu ver, o tipo de afeição desmedida que a madrasta dispensava à filha era quase pior

Estava com muita expectativa para esse livro, porque simplesmente amei o primeiro da série. A escrita de Eloisaé maravilhosa, bem fluida e te prende bastante. Gostei de sua criatividade para recontar a história de cinderela. A madrasta continua sendo uma peste,masKate não é a mocinha submissa que estamos acostumados a ver nas adaptações desse conto de fadas, ela é decidida e desafia a madrasta. Gostei bastante disso. Também adorei a forma como ela mudou a irmã Victoria, que nessa história não tem nada de malvada. A madrinha também foi uma sacada e tanto, não tem nada mágico, mas sim uma conhecida de seu pai que ajuda Kate nos momentos de necessidade. O universo todo foi muito bem criado e criativo!

“Ela achou que teria mais tempo. Sempre achamos que temos mais tempo. É uma substância milagrosa que parece existir em grande quantidade, até que, de repente, acaba”.


O problema para mim foi que não consegui me conectar com os protagonistas, achei que as coisas foram rápidas demais entre eles, então não consegui acreditar e torcer pelo casalTambém não curti atitudes de Gabriel com Kate, então não morri de amores por ele, mesmo com todas as atitudes altruístas que ele tomou e toma pela família. Outra coisa que não gostei foi que a sexualidade está mais explicita nesse livro do que no primeiro, eu particulamente não gosto disso nas histórias.

“E ela estava gritando com ele é claro. Ninguém jamais gritara com ele. Ninguém exceto Kate...e isso acontecia porque ela era de outra classe, não sabia que nunca se deveria repreender um príncipe”

Os personagens secundários melhoram o enredo. Gostei muito do meio-irmão de Gabriel: Wick. Da madrinha Henry, bem a frente de seu tempo. E dos cachorros, amo animais nas histórias e esses são cheios de personalidade. Não foi o meu favorito da série mas acho que ela reinventa os clássicos de um jeito único, por isso ainda indicaria a leitura. Até porque minhas expectativas estavam bem altas depois de AMAR “Quando a bela domou a fera” e isso também influencia no que achei da história

2 comentários:

  1. Gostei muito desse blog, jovens com talento para leitura quando a realidade hoje da leitura não anima os jovens que só pensam no virtual, parabens jovens empreendedoras
    joão freitas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João! Que bom que gostou! Nós somos apaixonadas pela leitura e é um prazer compartilhar nossas experiências! Volte sempre :*

      Excluir