Páginas

A força que nos atrai - Brittainy C. Cherry

Título: A força que nos atrai (Elementos#4)
Autor(a): Brittainy C. Cherry
Publicação: Record - 2017
Número de páginas: 308
Onde encontrar: AmazonSaraivaSkoobSubmarino
Nota:🌟🌟🌟🌟,5


Graham Russel é um escritor famoso e uma pessoa muito fechada. Ele é casado com Jane, mas é um relacionamento prático para ambos, cheio de coisas não ditas. No dia do funeral de seu pai uma delas vem a tona, ele descobre que sua mulher tem família, quando conhece a irmã dela: Lucy. Apesar de Graham não se importar, nem querer saber o que a mulher enconde, ele e Jane acabam brigando o que causa o nascimento de sua filha. Talon nasce prematura, as coisas ficam difíceis e Graham se vê sozinho, sem ter com quem contar. Até que sua cunhada Hippie, falante e estranha aparece pra ajudar. Eles são completos opostos, mas vão acabar despertando no outro muito mais do que deveriam.
"É engraçado não é? Como o anjo de uma pessoa pode ser o maior demônio de outra"
Esse livro tem uma mensagem linda. Foi meu favorito da série! Lucy é uma personagem que busca enxergar o melhor nas pessoas, muito leal, ela enxerga além do lado ruim de cada indivíduo, estende a mão e perdoa. Achei isso muito bonito, inclusive a forma como a autora fez isso acontecer. Ela não é boba, nem fraca, sabe se impor assim como sabe apoiar quem precisa. Gostei de sua personalidade também: alegre, falante e otimista.
" Saber que há outras dores no mundo ajudou a aliviar minha própria dor. De um jeito estranho, os seus livros me trouxeram paz"
Mas apesar de tudo isso, o que amei mesmo nesse livro foi ele, Graham. Que personagem maravilhoso! Ele teve uma infância difícil, o que resultou em um adulto problemático emocionalmente, foi lindo ver ele reaprender a amar, por conta da filha que teve. Amei muito sua personalidade ranzinza, seu jeito de falar a verdade, seu modo de se impor quando necessário. Gostei até do suas falas ácidas e de seus erros, porque entendi como ele chegou a isso. E o próprio personagem compreende. Graham sabe que foi o modo como cresceu que o tornou quem é, um babaca em certos momentos e ele assume isso, além de reconhecer quando passa do limite. 
"...sinto falta das recordações que nunca existiram"
Personagens com personalidades tão opostas e modos de viver a vida também distintos só poderíamos ter o que? Aquela maravilhosa interação cheia de sarcasmo e indiretas, que tanto amo! Isso trouxe muito humor pra história! Outra coisa que amo é quando o relacionamento demora a acontecer. Nessa história ele é construído a cada dia, enfrentando as adversidades da rotina.  O amor que surge é muito puro e lindo, cheio de cumplicidade, respeito e amizade. Além do relacionamento amoroso, a autora também explora o amor familiar. Lucy tem uma relação linda com sua irmã Mari, mas Brittainy também fala sobre a família que escolhemos, que se constroem por afinidade, além do sangue. É nesse momento que aparece um dos meus personagens favoritos nessa história: Ollie. Gostei muito de sua personalidade e sua relação com Graham, é muito divertida. 
"Seu lado hippie esquisito está vindo à tona."
"E o seu medroso também - retrucou ela"
Amei tudo nesse livro até cerca de 85% dele, pra mim, alguns pontos do final foram desnecessários depois de tudo que os personagens já tinham passado. Por isso não é 5 estrelas. Mas é um livro muito bom! Com mensagens lindas (tenho mil quotes grifados), sobre amar o outro, perdoar, sobre a importância  da família  e que ela não é necessariamente de sangue mas quem a gente escolhe. A escrita da autora é muito fluida! Se você está procurando um bom romance pra ler, esse é uma ótima opção! 



0 comentários:

Deixe seu comentário