Páginas

Um sedutor sem coração - Lisa Kleypas

Título: Um sedutor sem coração (Os Ravenels #1)
Autor (a): Lisa Kleypas
Publicação: Arqueiro- 2018
Número de páginas: 320
Onde encontrar: Amazon, Saraiva, SkoobSubmarino
Nota: 🌟🌟🌟🌟
"Como já testemunhara a dor que as pessoas podem infligir a quem amam, não tinha o menor desejo de fazer o mesmo com ninguém"
Um acidente deixou Lady Trenear viúva, apenas três dias após seu casamento. Algum tempo depois dessa fatalidade, o primo de seu marido vem assumir a herança, inclusive a propriedade em que ela e as cunhadas vivem. Quando Kathleen conhece o novo conde, logo percebe que ele não passa de um patife, contudo ela vai descobrir que ele é muito mais do que  imaginou à primeira vista. Devon Ravenel herdou um condado e com ele muitas responsabilidades. Criados e arrendatários passaram a depender de suas decisões, assim como suas três primas e a viúva do primo que moram em sua propriedade. Seu primeiro instinto é fugir e simplesmente vender tudo, mas logo ele vai perceber que não é uma decisão tão fácil, assim como não será fácil resistir a atração que sente por Kathleen, a viúva de seu primo Theo.
"Ele é como uma grande árvore projetando uma sombra sob a qual as menores não conseguem se desenvolver"
Os dois protagonistas dessa história tiveram uma infância difícil, sem muito amor paterno. E isso reflete bastante nas pessoas que se tornaram e no que almejam pra suas vidas. Kathleen é uma protagonista muito forte, que não tem medo de lutar pelo que acredita. Gostei muito da forma que ela se impõe, apesar de achar que liga demais pras regras da sociedade e me incomodar um pouco com isso (mas como eu disse, isso tem relação com a forma como ela foi criada). Já Devon, tem o famoso temperamento problemático da família, o que o faz passar dos limites em alguns momentos e também chateia um pouco. Ele toma umas decisões bem controversas, enquanto eu gostei bastante de umas discordei totalmente de outras. 
" - Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada"
A relação deles também me dividiu. Adorei os conflitos iniciais, aquela troca de farpas bem divertida. Em um momento, eles se comunicam por cartas, o que deixa a leitura bem fluída, gosto muito quando o autor usa esse recurso nas histórias. Mas depois achei que tomou um rumo rápido demais e Devon teve umas atitudes  irritantes. Sendo  bruto demais em certos momentos. 
"Há momentos na vida em que todos temos que suportar o insuportável"
Uma coisa que amei nessa história é que realmente conhecemos os personagens secundários. Devon tem um irmão mais novo: Weston. Gostei muito dele e da amizade cúmplice que ele constrói tanto com a viúva quanto com suas primas: Helen, Cassandra e Pandora. Helen é a mais serena da família, enquanto Cassandra e Pandora são pura confusão. As gêmeas também vão trazer muito humor pra história, por causa de suas personalidades bem peculiares, nada condizentes com o esperado para damas na época.
"Você é um manipulador desavergonhado, Weston Ravenel. Ele deu um sorrisinho. - Eu sabia que você concordaria".
Outro ponto positivo foi a apresentação dos protagonistas do próximo volume, que vai contar a história de Helen e Rhys Winterborne. Começamos a conhecer eles aqui, o que foi muito legal. Me vi desejando a parte em que os dois interagiam. A impressão que tive com ambos personagens é que eles têm muito mais dentro de si do que permitem que os outros vejam, o resultado é que já estou louca pra me aprofundar na história deles.  Infelizmente " Uma noiva para Winterbone, segundo volume da série, está com previsão de lançamento só pra Julho de 2018. 
"Não se pode permitir que um homem faça as coisas a seu modo o tempo todo..."
Lisa Kleypas tem uma escrita muito cativante, te prende até a última página! Gostei muito do inicio da interação dos protagonistas mas depois algumas coisinhas me incomodaram, por isso, essa nota. Mesmo assim foi uma boa leitura, amei os outros personagens e o humor nessa história. Vale a pena! 











0 comentários:

Deixe seu comentário