Páginas

[Resenha] Uma curva no tempo - Dani Atkins

Título: Uma curva no tempo
Subtítulo: E se a vida lhe desse uma segunda chance?
Autor (a): Dani Atkins
Publicação: Arqueiro - 2015
Número de páginas: 240
Onde encontrar: AmazonSaraivaSkoob
Nota: 🌟🌟🌟🌟🌟
“A realidade nem sempre é perfeita, a vida nem sempre é como queremos.” 
Setembro de 2008, cinco amigos indo comemorar o fim de um ciclo, início de outro e um carro desgovernado que invade o restaurante onde eles estão e é onde a vida deles muda completamente. Cinco anos depois desse dia fatídico, Rachel ainda vive aquele dia, todos os dias e a sua vida só caminha para um grande declínio, mesmo depois de tanto tempo. O que ela mais queria, era voltar no tempo, mudar as coisas antes que acontecessem. Mas isso não é possível e ela tem que conviver com todos os "e se...?". Ou será que é possível? Ou talvez Rachel em 2013 esteja com a carreira, a família, o noivo e a vida perfeita, mas algumas lembranças esquisitas não lhe sai da mente.
“Não tenho certeza do que estava procurando: seria uma prova definitiva de que todo aquele mundo ao meu redor era falso, ou evidências que provassem que, inacreditavelmente, tudo podia ser real?”

Essa história é contada em pontos diferentes. Iniciamos em 2008, no ano em que tudo acontece (o acidente). Depois a história dá um salto de 5 anos. Dentro desse salto de 5 anos temos duas perspectivas diferentes da história, são duas realidades opostas e é assim que toda a história vai se desenrolar. São dois rumos tomados totalmente diferentes e até parecem duas Rachels completamente diferentes. De cada realidade, lições diferentes. Uma mergulhada em dor e entregue totalmente a uma vida sem perspectiva. Outra, uma mulher forte, decidida e totalmente realizada.
“Quando é que um sonho se torna pesadelo? Sempre achei que fosse no momento em que o que é familiar de súbito se torna estranho e ameaçador; ou quando você se perde em algum lugar que pensou conhecer bem; ou ao ser invadido por um sentimento de impotência – quando sabe que está falando com clareza, mas ninguém parece ouvir. Mas meu verdadeiro pesadelo começou com o entendimento de que eu não ia acordar: que, de alguma forma, impossível e inacreditavelmente, aquilo estava mesmo acontecendo.”
A narrativa de Dani Atkins como sempre envolvente, cativante e viciante e com aquele toque dramático que sempre encontramos em suas histórias. Com essa não foi diferente, com tamanha fluidez e com o desejo de saber exatamente o que está acontecendo e como isso terminará, o leitor devora cada página. Ela simplesmente sabe como nos envolver e usa elementos muito bem pensados para o exito do seu plano. 

Os personagens são cativantes, mas a Rachel nem tanto. A história dela me ganha totalmente, recebe toda a minha atenção, mas não ela. Até consigo compreender porque tenho esse sentimento, é por conta de um lado da história em que simplesmente ela se entregou as desgraças da sua vida e isso, com toda certeza, não é do meu feitio. Esse é o fato que me leva a não me identificar com "essa Rachel", porém, como já disse, entendível. É devido a carga emocional, de drama, empregado na história que te faz entender os papeis desses personagens. O amigo dela, o Jimmy, eu gostei muito dele. Ele foi muito bem colocado na história, com toda a sua personalidade, história e p seu papel ali. Fantástico. As partes em que existem o drama familiar, ah, como eu amo essas partes que sempre tem nas histórias da autora! Eu amo um drama familiar hahaha.
"E ali estava a oportunidade dele de vir com ladainha da batida na cabeça, amnésia, logo tudo vai passar. Mas ele não fez isso. Assim era Jimmy; o garoto que me amara quando éramos crianças e o homem que havia se tornado. Eu podia confiar nele com relação a tudo. Eu podia confiar nele com relação à verdade." 
Essa é realmente uma história que te toca. Querendo ou não,algo, em algum momento, vai te tocar. E isso vai te fazer desejar ler, ler e ler, até descobrir tudo e acabar essa história. Eu acabei com um grande, "nossa!". O meu primeiro contato com uma obra da autora foi com "Nossa música" (tem resenha aqui já), que eu gostei demais, pelos mesmos motivos que eu gostei desse, talvez um pouquinho empregados de outras formas, em outros lugares, porém... Enfim, eu gostei demais. É uma história que no fundo, é mais que uma história. Eu pensei bastante do giro que a vida dá e nem sempre estamos preparados para tal. Temos tudo tão planejado, que as vezes tudo parece sair do controle. E ficamos tentando controlar os estragos que ela mesmo é capaz de fazer, a vida. Não temo o controle de tudo, sabemos o dia de hoje, mas o amanhã... 

A forma com que a autora criou a trama foi realmente muito bacana, fez total diferença na experiencia de leitura e certamente é tudo aquilo que o povo comenta. Via muitos cometários sobre ele e fiquei com medo de me decepcionar. Mas adorei e recomendo. Recomendo também a autora.
"(...) Algumas amizades resistem a qualquer distância, separação ou negligência. Mas outras pessoas, que eu pensara que sempre estaria em minha vida, pessoas importantes, de alguma forma haviam desaparecido."

2 comentários:

  1. Parabéns pela resenha! Ficou completa! Falou da narrativa, personagens e ainda lotou de trechos cativantes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohhh, Sthefane, muito obrigada!! Fico muito feliz em saber que gostou! *-*

      Excluir