Páginas

[Resenha] Como seduzir um conde - Michally Amorim

Título: Como seduzir um Conde (Amores Indecentes #1)
Autor (a): Michaelly Amorim
Publicação: Hugin e Munin - 2017
Número de páginas: 221
Onde encontrar: Amazon, Skoob
Nota: 🌟🌟🌟,5
"- O amor não enche a barriga de comida, criança""-Nem o dinheiro enche o coração de amor, Milady"
Após ser enganado pela mulher por quem estava apaixonado, o conde de Dorset não conseguia confiar em ninguém do sexo oposto, acreditando que todas sempre estariam interessadas em algo. Quando sua tia leva Elizabeth para sua casa em Londres, ele logo fica desconfiado das intenções da moça. Contudo, Elizabeth parece ser diferente. Apesar de já ter passado da idade de arrumar um pretendente, Elizabeth  ainda desejava seguir os passos de seus pais e se casar por amor. Mas, uma mudança em sua vida vai levá-la a ter que abandonar seus princípios e Lizzie vai ter que seguir o passo a passo de um livro pra seduzir um homem, um homem que ela nunca quis enganar. Enquanto Lizzie vai fazer quase tudo pela família, Daniel vai ter que descobrir se é capaz de confiar novamente. 
"-Sempre tem uma escolha, Milorde - Lizzie falou ao perceber o desconforto do Conde. - Mesmo que não pareça haver uma, sempre tem"
Se você acompanha nossas leituras por aqui, sabe que sou a louca do livro de época! Em Julho, decidi procurar novos livros do gênero e descobri essa série, que gostei muito! A autora tem uma escrita bem gostosa, com um toque de humor e os enredos são interessantes. Não sei explicar bem, não é que o livro tenha algo de imprevisível e totalmente diferente dos romances de época por ai, mas eu senti que Michaelly deu um toque só dela, que me encantou. 

Lizzie é uma personagem bem cativante. Ela ama ler, não sei vocês, mas personagem que gosta de ler já sai na frente no meu queridômetro. É aquela mulher que luta pelo que acredita e faz o necessário por aqueles que ama. Gostei do fato dela não ser submissa, dizer o que pensa. É uma protagonista de época empoderada, meu tipo favorito 💜. 

Já Daniel vive preso ao que sofreu no passado. Pra mim ele foi um personagem bem neutro, não amei nem odiei. As vezes ele toma atitudes irritantes, mas conseguimos entender o porquê. Gostei da interação deles, porquê Lizzie não se deixa afetar pelo comportamento dele, e coloca o tão poderoso Conde no lugar.

E falando em colocar ele no lugar, adorei sua tia, a Condessa. Ela era melhor amiga da mãe de Lizzie e acredita que a filha da amiga pode ser exatamente o que seu sobrinho precisa. Por isso vai inventar desculpas e manipular os dois para que passem tempo juntos. Achei que ela teve boas "tiradas" e acrescentou humor a história. 
" -Se o mundo tivesse mais amor, as coisas seriam diferentes"
Apesar de gostar muito da série, o primeiro volume não foi meu favorito. No inicio o enredo me cativou muito, mas lá pra frente o rumo que a história seguiu não me agradou como no inicio (mas claro que isso é problema totalmente meu, você pode ler e amar! 😂). Além disso, a autora nos conta no inicio que ela quis usar um vocabulário pra aproximar a história a todos os leitores (o que eu achei legal), mas tiveram umas expressões que me incomodaram durante a leitura, e me tiraram um pouco o encanto de estar lendo um livro de época. Por isso a nota mediana. 

Mesmo não amando tudo nesse volume, dá pra ver o potencial da autora, em criar histórias e personagens interessantes. Continuei lendo  os outros volumes de sua série e ela não me decepcionou, só fez melhorar.  Senti uma diferença na escrita, como se ela estivesse se tornando ainda melhor, evoluindo. O sentimento é que eu descobri mais um autora para seguir! Li os três volumes dessa série e estou louca pelo quarto! 





1 comentários:

  1. Aaah que lindo. Muito obrigada pelo carinho e por ter decidido prosseguir com a leitura dos outros livros. �� �� �� �� Adorei a resenha (mesmo sabendo que esse é seu livro menos preferido) obrigada por tê-la feito. .

    ResponderExcluir